Lore:36 Lições de Vivec, Sermão 24

Lore: Livros Numeric(Redirecionado de Lore:36 Lessons of Vivec, Sermon 24)
Visto Em:
Anterior Sermão Vinte e Três Próximo Sermão Vinte e Cinco
As Trinta e Seis Lições de Vivec, Sermão Vinte e Quatro
por Vivec
Livro 24 de uma série de palavras de conhecimento relacionadas à Vivec

Então Vivec deixou a casa dos assassinos e voltou para o espaço que não era espaço. Da Casa Provisória ele olhou para o mundo mediano para encontrar o terceiro monstro, chamado Montanha Horda. Ele era feito de guerreiros modulares que corriam de modo livre, mas estavam dispostos de acordo com um padrão, e do guerreiro mais alto que poderia poderia cortar nuvens eles espalhavam-se como uma árvore, uma saia cuja parte de baixo era um exército percorrendo as cinzas.

Vivec admirou o formato de cone de seu filho e lembrou-se com alegria do turbilhão de estilos de luta instruídos a ele durante seus dias antes da vida.

Vivec moveu-se para dentro de Veloth, dizendo, 'Ônus.'

Mas antes que ele pudesse chegar até o vão espada do monstro, um trio de casas menores prendeu a Montanha Horda em uma rede de doutrinas duvidosas. Quando eles viram seu senhor, os Velothi animaram-se.

'Nós estamos felizes por servir você e vencer!' Eles disseram.

Vivec sorriu para as almas corajosas em volta de sí e invocou demônios celebrativos para se apegarem aos vitoriosos. Havia uma grande demonstração de amor e dever ao redor do monstro, e Vivec estava no centro com uma touca feita de ossos de acasalamento. Ele riu e contou piadas místicas e fez as cabeças das três casas se casarem e se tornarem uma nova ordem.

'Vocês serão para sempre meus Escudeiros Flutuantes, ele afirmou.

Então Vivec perfurou a Montanha Horda com a Muatra e fez dela uma grande sacola de ossos. Ao toque de sua mão direita a rede tornou-se escritura direita e ele lançou-a toda rumo ao nordeste. O conteúdo espalhou-se como brilhos de açúcar e Vivec e os Escudeiros Flutuantes correram sob isso rindo.

Finalmente os ossos da Montanha-Horda aterraram-se e tornaram-se as pedras-base da Cidade das Espadas, que Vivec batizou ao seu próprio sigilo, e a rede caiu sobre ela e entre, ou tornou-se como pontes entre ossos e já que seus segmentos foram tocados por sua santa sabedoria, elas se tornaram a mais perfeita de todas as ruas da cidade nos mundos conhecidos.

Multidões de Velothi vieram para a nova cidade e Ayem e Seht deram sua bênção. As ruas estavam cheias de risos e amor e a força de crianças inimigas em forma de árvore.

Ayem disse:

'À cidade de minha irmã-irmão eu dou a sagrada proteção da Casa Indoril, cujo os poderes e tronos não tem equivalentes sob o céu, de onde veio Hortator.'

Seht disse:

'À cidade de minha irmã-irmão eu dou passagem segura através do canto escuro ainda restante de Molag Bal, e eu dou essa magia também: SO-T-HA SIL, que é meu nome para o poderoso. Protegerá os perdidos, a menos que seu vôo seja proposital e preencha todas as estradas e becos com os caminhos misteriosos da civilização, e dê à cidade uma mente e faça dela um canal para o pleno concentrado do ALMSIVI.'

Então foi fundada a cidade de Vivec nos dias de Resdaynia.

O fim das palavras é ALMSIVI.


Ant.: Sermão Vinte e Três Acima: As Trinta e Seis Lições de Vivec Próx.: Sermão Vinte e Cinco